Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

   
 
 
Processo de Perfuração de Poço Artesiano.

1. Mobilização e Preparação do Canteiro de Obras
Todos os equipamentos necessários à realização da perfuração são deslocados até o local da obra. Estão incluídas nesta fase, também, a escavação e a impermeabilização de cisternas subterrâneas e canaletas destinadas à decantação e circulação do fluido de perfuração.

2. Perfuração
 A CONSTRUAMA utiliza equipamentos de última geração e modernas técnicas de preparo do fluido de perfuração. Os produtos utilizados são à base de celulose (polímeros), de natureza biodegradável.

3. Perfilagem Geofísica
A perfilagem geofísica é um instrumento de fundamental importância que auxilia na construção do poço e consiste em um conjunto de técnicas de prospecção mineral direcionada à determinação de intervalos com potencial de aqüífero.
Poços em Parauapebas
 
4. Revestimento
Esta operação consiste na descida de uma coluna de tubos e filtros no interior do furo, obedecendo a seqüência pré-estabelecida pelo geólogo responsável a partir do gabarito originado da perfilagem geofísica. Uma vez concluída esta etapa, tem início a injeção do pré-filtro (seixos selecionados com intervalos granulométricos entre 1,0 – 2,0 mm, 1,5 – 3,0 mm e 3,0 - 4,0 mm, dependendo do tamanho dos grãos do aqüífero) pelo método do contra-fluxo e em seguida é efetuada a aplicação do selo sanitário (pasta de cimento e água).

5. Desenvolvimento
Após a fase de revestimento (instalação da tubulação do poço), a fim de garantir o melhor aproveitamento do aqüífero, é realizado o desenvolvimento do poço. São utilizados dispersantes químicos compostos por polifosfatos tensoativos, que agem no envoltório do poço, eliminando resíduos do fluido de perfuração, os quais preenchem os poros da área do pré-filtro. Para se efetuar a remoção das partículas dispersadas pela ação química, é utilizado o método “Air lift”. Tal processo consiste em um superbombeamento feito por um compressor, de alta potência, que trabalha em pulsos, originando o processo de fluxo e refluxo. O resultado é o aumento do volume de água produzido e o seu aspecto cristalino.

6. Instalação do Equipamento de Bombeio
É instalada uma bomba dimensionada de acordo com os parâmetros da capacidade de produção do poço e vazão desejada. Fazem parte do conjunto moto-bomba submersa os seguintes acessórios: coluna edutora, cabo náutico de sustentação, cabo elétrico e cabo para eletrodos de nível.

7. Acabamentos
Sendo esta efetivamente a última etapa referente à construção do poço tubular, trata-se da construção de uma base quadrada e sobre esta uma outra cilíndrica que envolve o tubo, saliente 50 cm acima do nível do terreno.
A fim de garantir a impermeabilização da boca do poço, sobre a tampa é aplicado silicone obliterando os possíveis espaços vazios.
A instalação da bomba submersa e conexões ficam a critério do Contratante, fica responsável de providenciar as instalações que lhe achar conveniente, visando não ocorrer contratempos na entrega dos nossos serviços.

8. Coleta de Água
A coleta da água fica a critério do cliente, pois não formalizamos nenhum compromisso com a análise, se for de interesse do Contratante, poderemos encaminhar a um laboratório e após uma semana de funcionamento contínuo da bomba, é efetuada a coleta de água do poço para posterior análise físico-química e bacteriológica.

9. Estudos Hidrogeológicos
Como continuidades do projeto de construção do poço tubular são executados estudos hidrogeológicos que visam determinar o regime de produção do aqüífero drenado. A obtenção dos dados para a análise é feita a partir de teste de vazão em regime contínuo e escalonado. O produto final é expresso por meio de perfis, gráficos, tabelas e relatório com a interpretação dos dados
 
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 

POÇOS TUBULARES PARA CAPTAÇÃO DE ÁGUA

A empresa é especializada em Perfuração de poços para captação de água com até 400 m de profundidade.
Um poço tubular é uma obra de engenharia subordinada à natureza do Meio Ambiente, sujeita as condições do local de acordo com o ambiente geológico a ser perfurado, em outras palavras é uma perfuração ou escavação vertical feita com o lógico objetivo de captar água subterrânea entre os sedimentos e nas rochas cristalinas (sã). Durante a perfuração e construção, os equipamentos permitem prever com o acompanhamento do Geólogo responsável, uma vazão aproximada da quantidade de água existente, que será confirmada no final com o teste de vazão, para determinar além do NE (Nível Estático) e o ND (Nível Dinâmico), a capacidade de produção litros/hora do poço.

Revestimento

A construção de um poço, sempre é iniciada na parte superficial desmoronante com diâmetro entre 8" à 12" até encontrar uma camada superficialmente impermeável. Esta parte é revestida quando se necessário, com tubos de ferro (DIN 2440) para evitar infiltração no poço por águas geralmente contaminada devida a presença de bactérias. A perfuração continua ainda na parte das rochas sedimentares até se atingir a rocha dura, com diâmetro de 8" à 12" . Essa parte geralmente é revestida com tubos de revestimento na ordem de 6" .
Conforme o perfil geológico das camadas atravessadas, a coluna de revestimento normalmente é composta de tubos lisos e tubos filtros, sendo que estes últimos são colocados nas camadas correspondentes aos aquíferos encontrados. No caso de continuação em rocha dura, se necessário, se faz em diâmetro de 6" e não precisa de revestimento.

Pré-filtro

A sua aplicação neste caso é de extrema necessidade para o preenchimento do espaço anular entre o diâmetro do poço e os tubos e ainda a pré-filtragem da água antes de entrar para o poço, compondo-se de areia e pedregulhos classificados e esterilizados.

Cimentação e Laje de proteção sanitária

Após o termino da perfuração do poço é realizado o processo de cimentação lateral do tubo de revestimento de acordo com as normas da ABNT. A laje de proteção sanitária é executada principalmente para isolar o poço de possíveis influências externas. Equipamento de bombeamento/recalque.
A escolha da bomba, projetada para impulsionar a água até um reservatório, esta subordinada ao quadro hidro-dinâmico do poço, perante os testes realizados.

Resultados finais

Após terminar a perfuração e instalação do poço, efetuamos o bombeamento do mesmo com a finalidade de: Limpar e desenvolver o poço; Determinar as informações do poço quais sejam: vazão, nível estático, nível dinâmico, produção, etc.
Com os dados fornecidos por este bombeamento e com os outros registrados durante a perfuração confeccionaremos um perfil do poço que é fornecido ao cliente, onde também recomendamos através do calculo de volume de água o equipamento de bombeamento ideal a ser instalado no poço.

Análise Físico/ Química e Bacteriológica

Durante o teste de vazão é coletada uma amostra de água. Ela é enviada ao laboratório especializado onde serão realizados testes criteriosos analisando sua composição, cujo resultado obtido será posteriormente encaminhado ao cliente. Esse teste mostra ao cliente a pureza da água, e em casos de contaminação o laboratório indica o melhor tratamento, para ambos os casos ocorrentes tomamos um partido para solução do problema, e novas análises serão realizadas periodicamente.

Licença para Execução e Direito de Uso em Poços Profundos

Somente a obtenção da Licença de Execução de seu Poço Tubular Profundo, obtida pelo Departamento de Água e Energia Elétrica - DAEE, não confere ao seu titular o Direito de Uso de Recursos Hídricos, fazendo necessária a solicitação de Outorga de Direito de Uso, conforme Lei nº 6134 de 02/06/88, do Decreto nº 32.955 de 07/02/91 da Lei nº 7.663 de 30/12/91, do Decreto 41.258 de 01/11/96 e da portaria DAEE nº 717 de 12/12/96. O Relatório de Outorga de Uso deverá ser elaborado por um geólogo devidamente habilitado no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CREA.
 







Perfuração de Poços